Sugestões e comentários

Para tornar esta ferramenta ainda mais útil e eficaz, solicitamos feedback sobre erros de conteúdo ou etiquetagem, e outras opiniões sobre o site (funcionalidades úteis, etc.). Por favor, deixe aqui o seu comentário.

6 thoughts on “Sugestões e comentários

  1. Rui Miguel Duarte Dezembro 27, 2012 às 02:39 Reply

    Deixo palavra de apreço e ao mesmo tempo sugestão: mantenham este sítio escrito em Português europeu, e não nesse novel idioma ridículo, mau e ilegal chamado “acordês” (resultante do chamado Acordo Ortográfico de 1990), e que tamanho caos linguístico está a gerar no país, colocando-o na ridícula situação de “orgulhosamente só”, viso que o Brasil decidiu adiar a vigência do mesmo para 2016, Angola e Moçambique não o homologaram (sendo Angola o mais veemente opositor) e os restantes países aplicam-no timidamente, dados os custos de processo (a substituição em massa de documentos, manuais escolares, etc.).
    Até neste processo se vê a tibieza, o seguidismo acrítico, a pusilanimidade e a falta de cultura e de sentido de serviço à pátria geral e transversal dos govenantes portugueses dos partidos do arco do poder.

    • rumoaodesassossego Janeiro 9, 2013 às 22:47 Reply

      Agradecido pelo comentário e pelo apoio. Por favor veja a resposta ao comentário anterior.

  2. Pedro Da Silva Coelho Dezembro 27, 2012 às 13:20 Reply

    Gostaria de deixar-vos, Nuno e João, criadores deste portal, os meus sinceros agradecimentos pelo importante serviço que prestais, ao tornardes o conteúdo dos documentos por vós traduzidos acessíveis aos portugueses que não dominam o idioma inglês.

    Dito isto, permiti-me que vos faça um pedido: mantende este sítio grafado em Português europeu, e não nessas torpes (dis)ortografias resultantes do chamado ‘Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1990)’ [doravante AO90]. [N.B.: Digo grafias, plural, porquanto não há uma mas, sim, várias (dis)ortografias divergentes resultantes do AO90, contando-se já cinco propostas/interpretações em Portugal: a do ILTEC, a do Grupo Porto Editora, a do Grupo LeYa, a da Priberam e a da Academia das Ciências de Lisboa. É obra, para um documento que pretendia ‘unificar’ as ortografias do português.]

    A reforma ortográfica plasmada no referido ‘acordo ortográfico’ é inepta e daninha. O ‘acordo ortográfico’ não é acordo nem é ortográfico, e é, de tão incongruente, irreformável.

    A estabilidade ortográfica é um altíssimo valor em sociedades ‘grafocêntricas’ — como o são as actuais sociedades portuguesa, brasileira, etc. –, nas quais o texto é omnipresente. Atentar contra a estabilidade ortográfica é inadmissível, mormente em sociedades em que a literacia é frágil como uma fina camada de verniz, como acontece nas sociedades lusófonas (pese embora em graus diferentes).

    Peço-vos que não colaboreis nesta inadmissível degradação gráfica da língua portuguesa, que está já a resultar, pelo menos em Portugal, em alterações da fonética da língua e em grafias espúrias por fenómenos de hipercorrecção.

    Considerai o seguinte: caso este acordo vingasse, alcançar-se-ia a tristíssima façanha de, por ‘decreto’ e de uma só penada, reduzir significativamente os níveis de literacia das populações lusófonas, os quais são já abrumadoramente baixos.

    Atentar contra a estabilidade ortográfica é, ‘maxime’, atentar contra os direitos dos cidadãos. É necessário que se acabe com este triste espectáculo de uma vez por todas.

    Deixo-vos, uma vez mais, os meus agradecimentos pelo vosso meritoríssimo labor.

    • rumoaodesassossego Janeiro 9, 2013 às 22:46 Reply

      Obrigada pelo comentário. Infelizmente, a ESAME (Estrutura de Acompanhamento dos Memorandos) apenas disponibilizou as traduções em Português “Acordado”. Optámos por disponibilizar o texto o mais depressa possível e na versão oficial, mas não sem algum desgosto. Para nós, o verdadeiramente inquietante é o tempo que a ESAME tem levado a traduzir o documento para Português “seja ele qual for” [3 meses!] e a falta de disponibilização destes documentos em formato facilmente consultável.

  3. Raúl Ribeiro Janeiro 8, 2013 às 13:23 Reply

    Os meus parabéns Pedro e Nuno pela vossa dedicação a este espaço e muito obrigado.
    Sugiro que lateralmente neste blog insiram a palavra chave PPP, pois é um dos assuntos de maior interesse nacional e que ruinosamente arrastam o país ao colapso. Os portugueses devem saber de uma forma acessível o que a Troilka pensa sobre este descalabro nacional que são as PPP.
    Mais uma vez muito obrigado.

    • rumoaodesassossego Janeiro 9, 2013 às 22:37 Reply

      Obrigada pelo comentário. Esse termo já está disponível. O problema é que a sopa de palavras-chave está por ordem alfabética e o número de referências às PPPs no memorando é reduzida. É isto que faz com que a palavra-chave “PPP” seja pequena.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: